Eu comigo mesma!

Inspira devagar e solta em um, dois, três, quatro… de novo… inspira e solta em um, dois, três, quatro… Tô flutando! Tô flutuando! Hahahaha!!!

Não errei de blog não, amiga! Hahaha!! Sou muito acelerada, gosto de agitação. Mas vou te contar uma coisa: nas aulas de teatro eu aprendi a me concentrar melhor. Na verdade, estou numa vibe de prestar mais atenção no meu corpo. A gente controla a respiração, anda em câmera lenta… sente o passo devagar… cada articulação do corpo… a voz do professor vai ficando longe… e aí você flutua!! Não de verdade! Hahahaha! Mas dá pra ficar mais leve.

E pra que isso? Pensando só no teatro serve como trabalho corporal. A gente tem que aprender a se comunicar não só com a voz, mas com o corpo todo. É a tal da expressão corporal. E também tem o esquema que cada personagem que a gente faz tem um corpo próprio, diferente da gente, tipo ele anda diferente, faz coisas diferentes, mexe as mãos, a cabeça diferente… então a gente tem que saber como o nosso corpo funciona pra poder mudar. Senão todos os personagens que a gente faz ficarão parecidos!

Mas conhecer o próprio corpo não serve só pro teatro, lógico. Quando a gente se concentra, percebe alguns lances estranhos que passa despercebido no dia a dia. Sabe aquela dorzinha no pescoço ou no ombro? Tipo uma tensão? Quando fazemos os exercícios corporais, a gente se liga que as vezes anda torto, postura errada, bota mais peso num pé do que no outro, whatever

Começamos pela respiração. Nossa é muito louco! Dá pra ter mais controle da velocidade do corpo usando só a respiração. Respira devagar e faz tudo lento… respira rápido e acelera o ritmo. E quando a gente respira rápido e faz movimentos devagar? Muito legal!!! Dá até pra fazer uma cena dramática! Experimenta aí! Hahaha! Mas avisa sua mãe antes pra ela não surtar se te pegar fazendo isso… hahaha!

Mais uma pra aprender com o teatro: para conhecer outros personagens, a gente tem que conhecer a si mesma. Tô filósofa hoje!!! Dra. Mel a seu dispor!!

Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *